As crianças são mais vulneráveis ​​à exposição de nanomateriais


Um estudo de pesquisa relatou que o nível de exposição a nanopartículas de dióxido de titânio em crianças pode ser muito maior do que em adultos, pois as crianças consomem grandes quantidades de doces contendo essas nanopartículas.

O estudo de Paul Westerhoff e seus colegas fornece as primeiras informações abrangentes sobre as quantidades de nanopartículas de dióxido de titânio presentes em uma ampla variedade de produtos de consumo, de cosméticos a corantes alimentícios. Os resultados do estudo foram publicados na Environmental Science & Technology, um jornal da American Chemical Society.

A equipe descobriu que as crianças consomem mais dióxido de titânio em comparação com os adultos, porque doces como sorvete, marshmallows e doces contêm os níveis mais elevados dessas nanopartículas. O artigo menciona os nomes dos produtos testados e seu conteúdo de dióxido de titânio. Westerhoff sugere que os órgãos reguladores devem mudar sua visão sobre as nanopartículas de dióxido de titânio utilizadas em processos industriais e os corantes em alguns alimentos, pois constituem uma fonte potencial de risco para humanos, animais e meio ambiente.

Fonte: Azonano



Vídeo: Computação Quântica. Nerdologia Tech


Artigo Anterior

Ranking da Capacidade Nacional de Inovação por Países.

Próximo Artigo

Citações famosas da educação