O marketing turístico e a Internet, uma questão pendente para a Espanha


Em meados de agosto, as questões relacionadas ao turismo sempre vêm à mente.

Não é segredo que o setor de turismo tem abraçado a Internet de forma intensa e massiva. As primeiras a perceber foram as agências de turismo e viagens, em paralelo, as companhias aéreas tradicionais perceberam a pressão das companhias aéreas baratas (baixo custo), que vendeu milhões de voos pela Internet e com uma política de preços adaptada à rede. Todo um caso no qual venho insistindo constitui um modelo do maior interesse para economistas e especialistas em Internet.

A Internet e as viagens criaram uma simbiose incrível em todo o mundo. Os meios de transporte imitam a maneira como as ferrovias imitam as companhias aéreas ao contratar viagens. Hotéis, casas rurais, restaurantes tentam elevar a sua oferta na vastidão da rede ...

A Espanha, que perdeu muitas opções de liderança na Internet, é uma potência turística que não deve perder a possibilidade de liderar o mercado de marketing turístico a nível mundial. Acontece que não temos empresas como Google, Amazon, Ebay, Facebook ... mas a inércia e o analfabetismo digital seriam uma desvantagem significativa em um setor como o turismo. Há décadas reclamamos da dependência do nosso turismo dos "operadores turísticos" e agora, se não fizermos nada, poderemos continuar a reclamar durante décadas ...



Vídeo: CÓMO AFRONTAR TU ESTRATEGIA DE MARKETING TURÍSTICO POST COVID-19


Artigo Anterior

Biomédicos criam um hidrogel que degrada de forma inteligente

Próximo Artigo

O que há de errado com o Google? (2014 um ano ruim para os acionistas)