Ama aquela matança



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Todos sabem que o amor nem sempre é toda felicidade, que todos sofremos mais de uma vez na vida por causa do amor, do excesso, da falta. Infelizmente, esses amores que matam não se devem apenas ao sofrimento, a obsessão pode levar muitos a não conceber a vida sem um parceiro, razão pela qual muitas vezes confundimos um relacionamento doentio e destrutivo com uma história de amor apaixonada.

Muitas vezes, muitos de nós vemos no noticiário vítimas de violência de gênero, que por falta de confiança ou de amor não acabam com aqueles círculos viciosos em que estão imersas por medo da solidão, por laços como os de crianças que muitas vezes são fatores determinantes para tomar a decisão de nos distanciarmos de quem nos prejudica.


Outro fator determinante nessas histórias de amores que matam É autoestima, embora nem sempre, muitas vítimas tendem a pensar que merecem essas situações porque são o que escolheram; Infelizmente, a sociedade tende a continuar a ver gritos, desrespeito verbal e, o que isso mais afeta, abuso psicológico como algo relativamente normal entre um casal.


O mais importante sobre isso é determinar se um relacionamento tem aqueles fatores que podem nos aprisionar em um amor que mata, como:
-Ciúme excessivo: Se não houver confiança em um relacionamento, é muito improvável que possa haver amor.
-Os gritos: ninguém pode gritar com você, não importa se te disserem que a culpa foi sua, ninguém que te ame vai te fazer sofrer.
-As frases "se você não for eu @ você não pertencerá a ninguém" não é prova de amor, é sintoma de uma obsessão, não confunda.

Eu poderia continuar com essa lista que seria interminável porque existem muitas situações em que o amor se confunde.
O mais importante desse post é fazer você enxergar e ficar longe de relacionamentos destrutivos, de “amores que matam.


Se você tem uma história para contar para ajudar quem passa por isso, ou simplesmente para desabafar, convido-o a fazê-lo nos comentários.


Links Relacionados:

  • Autoajuda

Vídeo: GTA V - MATANÇA NO ALTO DO PRÉDIO!


Artigo Anterior

Abril de 2014 para imprimir

Próximo Artigo

Distribuição de conteúdo