Protetores solares com nanopartículas


Eles declaram que os filtros solares com nanopartículas são um meio seguro de proteção solar

A Academia Americana de Dermatologia (AAD) declarou o uso de filtros solares com nanopartículas de dióxido de titânio e óxido de zinco como uma proteção segura contra os nocivos raios ultravioleta do sol.

Ao proteger a pele desses raios, esses filtros solares são muito úteis na prevenção do câncer de pele. Moy, Presidente da Academia, reiterou a importância do uso de proteção solar para a prevenção do câncer de pele e envelhecimento prematuro da pele, bloqueando efetivamente os raios UVA e UVB.

Os filtros solares são compostos de ingredientes ativos de drogas que são capazes de espalhar, absorver ou refletir a luz ultravioleta. Alguns relatos da imprensa foram céticos sobre o uso de filtros solares contendo palmitato de retinol e oxibenzona, e também sobre a aplicação da nanotecnologia em filtros solares. O Dr. Moy confirmou que nenhuma dessas substâncias é perigosa para a saúde. Ele acrescentou que o uso da nanotecnologia ajuda a adicionar materiais como dióxido de titânio e óxido de zinco na forma de nanopartículas em filtros solares e os torna mais eficazes no bloqueio dos raios ultravioleta.

Dr. Moy apontou que, embora um amplo uso da nanotecnologia na área médica esteja atualmente sob avaliação, as nanopartículas presentes nos filtros solares são mais eficazes na proteção dos raios UV, pois são pequenas moléculas que podem cobrir uma área de superfície maior da pele em comparação com outras partículas maiores. Segundo ele, a camada mais externa do estrato córneo da pele evita que as nanopartículas entrem nas subcamadas, tornando o uso das nanopartículas em protetores solares seguro.

Fonte: Azonano



Vídeo: O MELHOR PROTETOR SOLAR DO MUNDO.


Artigo Anterior

Significado do nome Assunção

Próximo Artigo

Significado de sonhar em defecar