Guia orense


O que ver e visitar na Província de Orense?

A provincia de orense pertence à Comunidade Autónoma da Galiza. Está localizada no interior da região.

O rio Sil o atravessa e faz fronteira com Lugo e La Coruña a norte, Pontevedra a oeste, Leão e Zamora a leste e Portugal a sul. Tem uma população de 339.600 habitantes e uma área de 7.278 km2. A Capital tem uma população de 108.358 habitantes e uma área de 85'2Km2.

Seu clima É oceânico na costa e continental no interior, é muito úmido, seus invernos são úmidos e frios; e seus verões são muito quentes e muito úmidos.

Comunicação: Orense tem uma boa rede de autocarros urbanos.

Pelo ar: Orense não tem aeroporto, mas estão muito próximos: Santiago de Compostela (tel .: 98 154 75 00) localizado em Lavacolla; Vigo (tel .: 986 26 82 00) está localizado a 9 km do centro e 28 km de Pontevedra e a de A Coruña (tel .: 98 118 72 00) localizada em Alvedro.

De trem: RENFE (c / Eulogio GómezFranquira, Tel.: 902 24 02 02) possui uma boa rede ferroviária, que se conecta com toda a Península.

Por rodovia: : A-52: Auto-estrada Madrid-Vigo-Porto; A-53: Santiago com Orense, de Santiago a Dozón; N-525: Madrid-Orense-Santiago-Coruña; N-541: liga Pontevedra e Orense, distância de 100 km; N-540: Lugo-Orense-Braga; N-120: Monforte-Orense-Vigo. No que diz respeito às viagens de autocarro: a cidade tem muitas empresas, cobrindo todas as rotas nacionais e várias europeias.

Rotas que você pode fazer em Orense

Várias rotas podem ser feitas pela província. Talvez os mais conhecidos sejam: Rota da RiberaSacra e a Rota da Prata; embora existam alguns outros interessantes, como: Via Nova ou rota Jacobina por Orense e vindo de terras portuguesas; Rota do Ribeiro (Do vinho); Rota de Alfonso X o Sábio, lugares com os quais o monarca teve um relacionamento; Rota da Rainha Sagrada, que os lugares sagrados por onde a rainha passou sejam visitados.

Rota da Ribera Sacra

Na Rota do Banco Sagrado É assim denominado por se tratar de um percurso de 55 km, percorrendo a parte sul do rio Sil e atravessando várias regiões. O percurso segue pela autoestrada Ponferrada e atravessa a zona visitando mosteiros (18), igrejas românicas, pontes e alguns castelos. Ele atravessa os cânions do rio Sil. É de uma riqueza paisagística impressionante, não se sabe exactamente desde quando começou a ser chamada assim, mas existe uma carta de Dña .Mastério Teresa de Portugalal de Montederrama do ano 1124, de que já se fala. Existem vários passeios possíveis. Uma delas é a seguinte: uma parte da região de Orense por Esgos, Luíntra, Nogueira e Ramuín; depois passa à comarca de Terra Caldelas entrando por San Estebo de Ribas do Sil, Loureiro (onde existe a possibilidade de fazer o percurso ao longo do rio Sil com um catamarã, desde o seu molhe), Parada do Sil, Vilariño Frío, Montederramo; daí passa para a Comarcade Allariz-Maceda: Xunqueira deEspadañedo e daí regressar a Terra Caldelas, a Castro de Caldelas. Mais abaixo em Comarcas da Província de Orense, você pode ver os detalhes de cada um dos mosteiros ou igrejas que são visitados.

Rota da Prata

A Rota da Prata Surgiu na época da ocupação romana no ano 218 a. C. e eles o criaram, para levar os minerais, as riquezas e os produtos obtidos em toda a Península Ibérica (principalmente a prata) até a costa e assim fazê-los chegar a Roma mais rapidamente. Tem um total de 29.000 km. de rota por todo o nosso país. Nesta rota você pode ver todos os tipos de delegados históricos e artísticos e todas as culturas (romana, muçulmana, cristã), como: mosteiros, conventos, igrejas, castelos medievais, pontes romanas, sítios pré-históricos, aquedutos, banhos romanos ou árabes ... A Rota original de Sevilha a Oviedo passando por Astorga; e de Cádiz para Leão, passando por Cáceres, Mérida e Salamanca. (Imagine todo o patrimônio que cobre). O troço que atravessa Orense coincide com o Caminho de Santiago Francés, que liga Zamora a Santiago de Compostela, passa por Tábaray Puebla de Sanabria e daí atravessa Orense até Santiago. Começa com A Canda, A Gudiña, Verín, Monterrei, Xinzo de Limia, Vilarde Barrio, Sandiás, Porqueira, Trandeiras, Bande Allariz e Cea. Comarcas da Província de Orense, poderá ver os detalhes de cada um dos mosteiros ou igrejas visitados.

História de Orense

A província

Foi ocupada pelos celtas durante a pré-história e prova disso são os castros espalhados pela Galiza. Em Orense existem os de: SanTomé. Vadegola e Oira.

A cidade de orense

Foi fundada pelos romanos em torno das termas (fontes termais), que eles construíram. Chamam-lhes burgas e à sua volta a cidade cresceu e se desenvolveu, esta burga está situada no coração da zona velha, na margem esquerda do rio Minho. Não se sabe se seu nome imposto pelos romanos vem de Auriense (cidade do ouro) ou do latim água quente (águas escaldantes), devido às suas fontes termais.

A mais emblemática da cidade é a Ponte Velha, construída pelos romanos para atravessar o rio Miñoy, que foi restaurada várias vezes ao longo dos séculos. Graças a esta ponte, a cidade teve uma vida comercial muito ativa desde a Idade Média e a Caminho de Santiago, a Rota Portuguesa passava por ali, porque sabiam que podiam atravessar o Minho com facilidade.

Depois dos romanos, surgiram os árabes, os suábios, os vândalos e os normandos, nos séculos X e XI. Durante a Idade Média, foi um importante centro comercial. No século XVI foi construída a 1ª Câmara Municipal e no século XVII os Jesuítas e Beneditinos instalaram-se na cidade, que até então todos os templos e centros religiosos eram transportados pelos Franciscanos.

No final do século XIX, foi construída a 1ª linha ferroviária, na margem direita do rio Minho, a cidade crescendo desde então, e a estrada nacional que liga Villacastín a Vigo. E já no século 20, após a Guerra Civil, a província acabou se desenvolvendo plenamente.

Capital de orense

Palácios, castelos, paredes ... de Orense

  • Burgas: fontes termais, que saem a uma temperatura de 60º a 100º. Para a capital existem vários: o Burgade em cima e a Burga em baixo, a sua construção romana foi modificada no século XVII, que é a forma como ainda existe. Os dois bairros adotaram o estilo neoclássico da época.

  • Ponte Velha: foi construída no século I, pelos Romanos, durante o período de ocupação e por ordem do General Trajano do Imperador Augusto. No século 13, a forma das pontes medievais foi restaurada. Depois, no século XVII, foi novamente modificado e foi construída a Ermita de los Remedios, que faz parte do conjunto arquitetônico, cujas fundações permanecem da construção romana. A ponte possui 7 arcos. Na esplanada da Ermita, antigamente é onde se desafiavam em luto. É o monumento mais emblemático da cidade, porque tem favorecido durante séculos o crescimento e a economia de Orense. A Ponte liga Orense a Santiago de Compostela, favorecendo a passagem da Rota Jacobina Portuguesa e dando abrigo peregrinos e, por outro lado, desde a Idade Média favoreceu a vida comercial da cidade.

  • Palácio de Oca de Valladares (c / Lamas Carvajal, 5, Tel. 988 220 650): é a sede da atual Orense High SchoolFoi construído no século 16, em 1850 e é de estilo renascentista, destaques: o pátio com colunatas com fonte esculpida em mármore de Carrara. É um dos mais belos palácios renascentistas de toda a Galiza.

  • Antigo Palácio Episcopal (c / Obispo Carrascosa, 1, Tel.:988223 884): Foi construída no século XII, mas com o passar dos séculos adquiriu detalhes de outros estilos: Gótico, Barroco e Renascentista. Foi o Palácio do Arcebispo até 1895, quando decidiram instalar o Museu Arqueológico, que foi inaugurado em 1951. Foi declarado um Ativo de Interesse Cultural em 1931.

  • Millennium Bridge: construído em 2001 por E. Álvaro Varelay, o engenheiro Juan M. Calvo, com um estilo muito moderno. É construída em aço e pedra e no centro tem uma altura de 22 metros.

  • Nova ponte: foi construído em 1918 pelo engenheiro D.MartínDíez de la Banda. Possui 6 arcos, um deles formando um arco parabólico. É construído em pedra e aço.

  • O viaduto: permite que a linha férrea também atravesse o Minho. Foi construído em concreto pelo Sr. JoséLuis Tovar Bisbal em 1958.

Catedral e Igrejas de Orense

  • Catedral (Plaza del Trigo, Tel .: 988 22 09 92): foi construído sobre as ruínas de um antigo templo dos Suábios, no ano 572. No século XII-XIII foi restaurado. Originalmente era de estilo românico, com influências compostelanas e cistercienses, mas depois, ao longo dos séculos, foi ampliado e reformado e apresenta detalhes dos estilos gótico, renascentista, barroco e neoclássico. Em 1987 foi premiado com a distinção de Basílica. Destacam-se: o Pórtico del Paraíso (é colorido), o retábulo do Altar-Mor, a Capela do Santo Cristo (segundo uma lenda, o Cristo é tão real que seus cabelos e barba crescem e um barbeiro vai cortá-los periodicamente), o Cimborrio, os Patins e o Portão Sul (por onde os cidadãos entravam para se refugiar na então fortaleza da cidade). Em 1931 foi declarado Monumento Nacional.

  • Igreja de São Francisco (c / Lorenzo Fernández Xocas, Tel.: 988 240 377): foi construída na parte alta da cidade no século XIV. Tem um estilo gótico. Em 1929 foi transferida para o Parque de San Lázaro, destacando-se: a cobertura interior por ser de madeira, a rosácea do pórtico principal, o seu capitel onde aparecem um gaitero e alguns sarcófagos góticos. O seu claustro é dedicado a exposições.

  • Igreja de Santa Maria Naí (Plaza Mayor, Tel.:988 366 064): foi construída na antiga catedral. Foi construído em 1088 e restaurado e remodelado no século XVIII. Destaques: a escadaria na fachada principal e algumas colunas de mármore, que se encontram na fachada, que é o único que resta da primitiva catedral.

Museus de orense

  • museu municipal (c / Lepanto, 8, tel .: 988 24 89 70): dedicado a exposições temporárias.

  • Museu Arqueológico Provincial (Plaza Mayor, Tel.:988 223 884): alberga todos os vestígios arqueológicos encontrados na província: vestígios celtas e romanos.

  • Claustro da Igreja de São Francisco (c / São Francisco, Tel.: 988 24 03 77): dedicado aos artistas Baltar e Faílde.

  • Museu da Catedral (Plazadel Trigo, Tel.: 988 22 09 92): abriga todas as obras encontradas na província sobre a Arte Sacra. Um jogo de xadrez antigo muito original no qual os cavalos são elefantes se destaca. É de influência indiana.

  • Museu Cornamusa (CampusUniversitario, Tel.: 988 24 4350): exposição de todos os tipos de gaitas de foles existentes.

Edifícios notáveis ​​em Orense

  • Câmara Municipal de Ourense (Plaza Mayor, 1, Tel 988 388 100): a prefeitura fica em um antigo palácio. Além do Gabinete do Prefeito, o Arquivo municipal.
  • Termas da Chavasqueira (Mercado da Feira, tel .: 988 2148 21): é o seu conjunto arquitetônico em madeira e pedra e alguns jardins em estilo Zen. Lá dentro dá a impressão de estar no Japão. Dentro está a fonte chamada Templário, com piscina de contraste, solário e um templo japonês. No exterior existem 3 piscinas com águas entre 38º e 40º. Suas águas têm poderes medicinais.
  • Auditório municipal (Rúada Canle 2, tel .: 988 38 81 10).
  • Teatro Principal (Rúada Paz, 10, Tel .: 988 24 14 92): foi construída em 1830 por Santiago Sáez. Seu estilo é entre o barroco e o romântico. Foi remodelado em 1915 e 1980.

Praças de Orense

  • Praça principal: É o ponto de encontro, para depois passear pelo Espolón. Antigamente aconteciam nesta praça as touradas.

  • Praça Magdalena: Situa-se no que fora o cemitério da cidade. Você pode ver pedras nas paredes laterais da Igreja, que datam dessa época.

  • Rúa do Paseo: Esta rua tem esse nome devido ao formato das folhas das suas árvores, são em forma de coração. É tradição que os casais passem por ela, de modo que isso lhes traz sorte.

Produtos típicos que você pode comprar em Orense

  • Cachelosde A Limia
  • Castanhas orensas
  • Legumes (nabo, pimentão Arnoia)
  • Peixes e frutos do mar (Pulpo deA Carbaliño)
  • Presunto galego
  • Marc, Aguardiente
  • Vinhos (veja Gastronomia, abaixo)
  • Mel da galicia
  • Queijo de Tetilla, Arzúa, Cebreiro, San Simón,
  • Carnes frias: andolla, untos, ceboleiros ..
  • Carne galega

Festivais de orense

  • Semana Santa: é muito bonito em seu passeio pelo centro histórico. Especialmente notável é a procissão da Sexta-feira Santa e o passo da Virgen de la Esperanza.

  • Carnavais o Entróides:Fevereiro. São carnavais e fantasias bem típicas de Orense. Em Guinzo de Limia.

  • Festivais gastronômicos: Festa do polvo em O Carbaliño;

  • Corpus Christi: festa religiosa na qual é feita a oferta do Reino da Galiza ao Santíssimo Sacramento. Hansido declarado de Interesse Turístico Nacional. Destaca-se a batalha das flores de Ares, Ponteareas e Gondomar.
  • Os Maios: o 1 º. Domingo de maio ocorre o concurso de figuras formadas por molduras de madeira e cobertas com musgo, flores e carraboux. É comemorado na primavera.
  • São Martim: 11 de novembro, é o padroeiro de Orense e de San Martiño.
  • Festivais de santiago: 25 de julho. Realizado em: Orense, Santiago Alvarellos.
  • Festa da Assunção de Santa María: 15 de agosto. É celebrada em: Orense, Cualedro, Santa Maria deVillaza, San Salvador de Medeiros, Verín, San Millán.
  • Festa dos Remédios: 8 de setembro, realiza-se a Peregrinação à Igreja dos Remédios de Orense.
  • São Roque: 16 de agosto. É comemorado em: San Roque de Carzoa.
  • Virgem carmem: 16 de julho. Realizado em: Xironda.
  • Festival Orense: em junho.
  • Festas populares de cada freguesia (3.800 em toda a Galiza), especialmente realizada durante os meses de verão.

Restaurantes Orense

Restaurantes em Orense Capital

  • Restaurante San Miguel (c / San Miguel, 12-14, Tel .: 98822 12 45): cozinha criativa baseada na cozinha tradicional galega e no marisco;
  • Restaurante Pingallo (c / San Miguel, 6, Tel.:988 22 00 57): cozinha tradicional galega;
  • Restaurante Adegado Emilio (Av. De las Caldas, 11, Tel .: 988 219 111): peixes e mariscos, cozinha tradicional;
  • restaurante (c / Habana, 61. Tel .: 988 22 83 19: cozinha criativa baseada na cozinha tradicional galega;
  • Restaurante Arcoda Vela (c / Cudeiro, 9): cozinha tradicional galega;
  • Restaurante Martín Fierro (c / Saenz Diez, 17 Bajo, Tel.: 988 37 20 26): cozinha tradicional galega;
  • Restaurante BademBadem (Plaza Paz Novoa, 2): comida caseira.

Restaurantes na Província de Orense:

  • restaurante Galileo (c / Ctra. Orense-Trives, Km.12, em Santa Baia-Pereiro de Aguiar, Tel .: 988 380 082): cozinha tradicional e criativa;
  • restaurante Roupeiro (Ctra. Orense-Trives, Km. 8, em O Roupeiro-Pereirode Aguiar, Tel .: 988 380038): cozinha tradicional galega;
  • Restaurante Fandiño (Rúa Vilanova, 1, em Allariz: cozinha criativa;
  • Restaurante SanMauro (Plaza de la Iglesia, 11, Navio valdeorras): cozinha tradicional galega;
  • Restaurante El Ciervo (c / Xares, 128, em Xares-A Veiga (Código de Barras Valdeorras): cozinha tradicional galega, especializada na caça;
  • Restaurante O Pote Carbaliño (Parque Municipal, s / n, em OCarbaliño): cozinha tradicional galega, especializada em polvo;
  • The Garden Restaurant (c / Marqués de Trives, 14, em Puebla de Trives): cozinha doméstica;
  • Restaurante Hostal Vista Alegre (c / Rodríguezde la Fuente, 14): cozinha tradicional galega.

Gastronomia de Orense

Como em toda a Galiza, a sua gastronomia baseia-se nos excelentes produtos locais, batata e legumes (cachelos da região de A Limia, nabo de Arnoia, cardo, cogumelos, castanhas ou magostos ...), peixes e mariscos (polvo de OCarbaliño); sua truta, salmão, tarpão, enguia, lampreia dos rios Sil e Minho; carnes de vaca e de porco, com todas as derivadas de porco: laandrolla (uma espécie de chouriço), ceboleiros (uma espécie de chouriço de cebola); caça muito maior e menor e também criança; seu excelente leite e todos os seus derivados: manteigas e queijos: fresco, mamilo ...

Os pratos galegos mais conhecidos são: Pulpoa la gallega, que é um polvo temperado com sal grosso, azeite e páprica, servido acompanhado de cachelos e chouriço; as Empanadasde atum, berbigão, polvo, coelho, vieiras ...; Lacón com Grelos, Pote Galego, Ensopado de Pescada ou Tamboril, Filloas, Canutillos de Creme ... Clique aqui para obter os nossos

Em orense os Cabritos assados ​​na caçarola são famosos; Seus magostos ou castanhas assadas são famosos em toda a Espanha, são os melhores e os típicos Castanho Glacé francêsEles também são feitos em Orensey e são exportados; La bica da região de Trives, é uma sobremesa feita com castanhas.

Menção especial pela excelente vinhos. Orenset tem 4 Denominações de Origem: D.O. Ribera Sacra, que se destaca pelos seus vinhos tintos de Mencía; D.O. Monterrei, está começando; D.O. Valdeorras com os seus vinhos tintos de Mencía e brancos de Godello; D.O. Treixadura, com seus vinhos brancos, destilados e tintos.

As regiões da província de Orense

Região de Orense

Suas origens estão nos romanos, pois muitos vestígios foram encontrados e sua cultura tem reminiscências romanas. Abrange os municípios de: capital Orense, Vilamarín, A Peroxa, Amoeiro, Coles, Nogueirade Raimuín, O Pereiro deAguiar, Esgos, Narbadás, Toén, San Cibrao das Viñas, Taboadela.

  • Vilamarin: O Pazo de Vilamarín: no século XV era a fortaleza do Conde de Ribadavia, mas os Irmandins a devastaram. Após um período em que permaneceu desabitado, em 1603 Dña.Inésde Villamarín y Beamondela ocupada. No século XVII, passou para as mãos do Conde Maceda. Dom Pedro de la Maza que o vendeu à Diputación de Orense, a quem hoje pertence. É um palácio fortaleza da E. M., com 2 torres defensivas.

  • Amoreiro: Monasteriorománico de Bóveda, Igreja Românica de Fontefría Igreja Românica de Cornoces.Assim como os Pazos de Cornocesy Fontefría.

  • Pereiro de Aguiar: tornou-se famosa porque no seu território se encontram fábricas têxteis de marcas de prestígio como PurificaciónGarcía e CarolinaHerrera.
    • Museu Oleico de Loñoá (Tel. 988 259 385): expõe os objetos da cerâmica local, confeccionados de forma tradicional.
  • Esgos: o Camino Reall leva a Capela de San Pedro de Rocas, é um santuário eremítico, que faz parte do Rota da Ribera Sacra.

  • Nogueira de Ramuín: Igreja de San Martiñode Nogueira localizado na freguesia de Luíntra.

Região ou Terra de Valdeorras

É uma região agrícola e pecuária. Quanto à indústria: ardósia e química. É uma área de alta montanha. Comarcada de origem romana, com vestígios pré-romanos e romanos. Por ali passou a Via XVIII, com a qual se encontram várias pontes e vestígios de Mámoas, cujos concelhos são: Vilamartínde Valdeorras, Rubiá, A Rúa, O Barco de Valdeorras, Carballedade Valdeorras, Patín, Laruco, O Bolo, A Veiga.

  • Mosteiro Ermitas: construído em 1624.

  • Patins:
    • Ponte da Cigarrosa: é de origem romana.
    • Freguesia de Portomourisco: Bridge e Hermitage: É do século XVIII.

  • Para Veiga ou La Vega: alta montanha. Pico Trevincade 2.124 metros (o mais alto da Galiza).
    • San Miguel de Candela.
  • Igreja de San Miguel Arcángel, é românica.

  • Santuário da Ascensão: localizado na freguesia de SanAndrés de Prada. É românica, muito pequena. Destaques: a torre sineira e o chafariz exterior.

  • Rede de Museus Etnográficos de La Vega (Tel. 988 350 000): são distribuídos pelas suas paróquias.
  • Ou bolus:
    • Centro de Interpretação do Castelo do Bolo (Tel. 988 323 030): mostra como era a vida no castelo na Idade Média.
  • Loiras: Parque Natural da Serra da Enciñada Lastra.

Comarca ou Terra de Celanova

Região montanhosa Indústria madeireira, agricultura e pecuária. Terreno banhado pelo rio Minho. Cujos concelhos são: Celanova, Cartela, A Merca, Gomesende, Ramirás, Pontedeva, A Bola, A Padrenda, Quintelade Leirado, Verea.

  • Celanova:
    • Rota Celanova-Serrade Laboreiro: percurso por bosques de castanheiros e carvalhos, onde poderá visitar: a torre medieval de Vilanovados Infantes, vestígios arquitectónicos de Castromão. Vai. C., ponte medieval entre Arrotea, castelo Milmanda, os moinhos de água de Bauesas de Abajo e a Mámoa de Mota Grande.
    • Mosteiro San Salvadorde Celanova: foi fundada no ano 936 pela ordem de San Rosendo. É de estilo pré-românico, a sua nave central é barroca e a capela de São Miguel, inserida no mosteiro, é de estilo pré-românico.
    • Centro de Interpretação da Terra de Celanova: localizado em Vilanova dos Infantes.
  • Padrenda: Pode-se realizar passeios de catamarã pelo rio Minho, rafting, bungee jumping, pesca (truta, enguia) e caça grossa e pequena (javali e coelhos).
    • Igreja de São Miguel: Estilo românico.

Comarca ou Terra de Trives

Região de alta montanha. Esportes de neve e montanha. Turismo rural. Agricultura e pecuária cujos municípios são: San Xoánde Río, A Pobra de Trives, Manzaneda, Chandrexa de Queixa.

  • Pobres de Trives:
    • Museu da Escola e da Infância (Tel. 988 330 967).
    • Centro de Interpretação Histórico-Cultural de Santa Leonor (Tel. 988 334 000): Museu Etnográfico sobre a região e sua vida nas montanhas.
    • Vello Trives: Mansão romana incluída na rota da Via Novaromana.
  • Manzaneda:
    • É Ermidas: Igreja de Santa María la Real de Cesuris: foi fundado pelos Templários. E as Gargantas do Rio Bibei.

Comarca ou Terra de Caldelas

Faça parte do Rota da RiberaSacra cujos concelhos são: Parada de Sil, A Teixeira, Castrode Caldelas, Montederramo.

  • Castro de caldelas: situado na Serra de Mamedes e Queixa, vila medieval rodeada por uma muralha como fortaleza.
    • Museu Arqueológico e Etnográfico (Tel. 988 203 358): você está localizado em Castelo de Castro Caldelas, localizado no centro histórico da cidade. Nele é possível ver a vida medieval no castelo e utensílios e roupas da região.
  • Teixeira:
    • Casa do Viño (Tel. 988 207 400): expõe os principais vinhos da região e mostra como são feitos antes e agora.
    • Mosteiro de SanPaio de Abeleda: em estilo românico, do século XII.
  • Parada do Sil: parte de Rota RiberaSacra.
    • Mosteiro de San Estebo de Ribas do Sil: localizado em San Estebo de Ribasdo Sil. Foi fundada pela ordem beneditina no século VI. É o maior de tudo que pertence ao Rota RiberaSacra. O claustro do Bispo é do século XII e os outros dois são do século XVI. Sua igreja data do século XVI-XVII e sua fachada foi reformada no século XVIII.
    • Mosteiro de Santa Cristina de Ribas do Sil: Foi fundada no século XII pela ordem dos Beneditinos. É de estilo românico e a sua igreja data do século XII com alguns componentes góticos. O claustro é do século XVI.
    • Miradouros Los Balcones de Madrid.
  • Loureiro: nesta freguesia existe um cais de onde a Percurso RiberaSacra ao longo do rio Sil.

  • Vilariño Cold: conserva uma Ponte Romana, via do Ribera Sacra.

  • Montederramo:
    • Mosteiro de Santa María de Montederramo: foi fundada em 1124 pela Sra. Teresa de Portugal. Aqui surgiu o início de Rota da PrataFoi Dña. Teresa quem falou sobre eles pela 1ª vez e assim aparecem alguns escritos.

Comarca da Baixo Limia

Ele está localizado no Parque Natural Baixo Limia-Serra doXurés (Muiños-Entrimoo-Lobios)As suas origens estão nas fortalezas celtas e nas aldeias romanas, que deixaram durante a sua ocupação. Inclui os seguintes municípios: Bande, Lobeira, Entrimo, Muiños, Lobios.

  • Lobios:
    • Spa "VillaTermal de Lobios": todos os tipos de tratamentos de saúde e beleza. Nascente de água bicarbonato a 77º Possui hotel próprio para receber seus pacientes-clientes.
    • Rota Quenguas: tem seu enclave no Parque Natural Baixa Limia-Serrado Xurés. São 4 percursos de 6,5 km nas serras de Queguasy de Loboreiro, com alguns percursos pré-estabelecidos.
    • Rota de Padrendo: são 7,5 km pelo vale de Santa Eufemia e O Xurésy é muito interessante. Vai de Orense ao Padrendo. Visita: Igreja de SantaComba de Bande, Assentamento romano de Aquis Auerquenuis, Termas de Río Caldo, vestígios romanos de sua estrada Via Nova, Iglesiade A Terrachá, Parque Megalítico de Muiños.
  • Banda:
    • Igreja de Santa Comba: declarada Monumento Nacional em 1921. Foi edificada na 2ª metade do século VII, é de origem visigótica, tem planta em cruz grega e destaca a cúpula e a capela-mor.
    • Museu de Ícones (Tel. 606 060 836): localizado próximo à igreja, abriga uma coleção de ícones bizantinos, pinturas em tela, aquarelas e óleos.
    • Centro de Interpretação de Aquis Querquennis VíaNova(Tel. 988 444401): vestígios do acampamento romano, mina, pontes, a ViaNova (estrada romana) ...
    • Castro de rubiás: foi encontrada uma cabeça de pedra de um guerreiro galego da época pré-romana.
    • Spa de banhos: águas medicinais, com poderes medicinais. Suas águas chegam a 50º. Ele está localizado perto do Reservatório Las Conchas.
    • Ponte Pedriña: Ponte romana declarada Monumento Nacional em 1944.
  • Entrimo: Rota Terrachá-Queguas: 8 km pelo campo seguindo o curso de um rio, pode-se visitar: Igreja de Santa María la Real de A Terrachá, então o piscinas naturais de Ponte Pocín, as fontes de Vilar e Venceáns.
    • Igreja de Santa Maríala Real: Barroco de estilo galego.
  • Muiños: município agro-pecuário, que atrai muito turismo rural pela: possibilidade de praticar esportes fluviais como: canoagem e pesca. Também caminhadas.
    • Praias fluviais com piscinas naturais de aguaaster mulheres.

Região de Allariz-Maceda

Cujos municípios são: Xunqueirade Espadanero, Paderne de Allariz, Baños de Molgas, Allariz, Xunirse de Ambía.

  • Allariz: o seu centro histórico foi declarado Complexo Histórico - Artístico em 1971.
    • Muralhas e castelo: AlfonsoVI mandou construir no século XV. Preserva-se mais de 1 km da parede. O castelo, que foi remodelado várias vezes, foi destruído pelas tropas napoleônicas. Em seu lugar existe uma torre de vigia natural, Penedo da Vela y Castillo, que oferece boas vistas panorâmicas do local.
    • Colônia judaica: construída no século XIII, no exterior das muralhas da vila fortificada, no bairro de Socastelo.
    • Mosteiro de SantaClara: foi fundada em 1268 por Violante da Hungria, esposa do rei Alfonso X elSabio. No século 18 foi destruída por um incêndio e reconstruída. Nele está localizado em Museu de Arte Sacra: destaca a Cruz de Cristal e a Virgem da Abideira confeccionada em marfim e madrepérola, que pertenceu à Rainha Violante.
    • Igreja de San Esteban: É românica do século XII e ampliada em 1581. Nessa altura foi construída a torre.
    • Casa Torre De CastroOjea : foi construído no século XVI. A sua fachada do século XVIII é de estilo barroco.
    • Palácio do Tribunal: nele está localizado Museu do BrinquedoÉ um edifício de estilo colonial.
    • Museu Galego do Brinquedo (Tel. 988 440 859): está localizado em um antigo casarão do século XVII. Abriga mais de 700 brinquedos antigos, que vêm de doações.
    • Museu Iconográfico Fundação Aser Seara (Tel. 988 440 859): Parque Etnográfico do Rio Arnoia: nas margens do rio Arnoia, vários Museus interessante: Burato, do Coiro, O Fiadeiro.
    • Banhos Molgas.
  • Banhos Molgas:
    • Salientibus: casa aristocrática de origem romana, da época do imperador Antonino. Destaques: os banheiros.
    • Ponte romana.
    • Spa
    • Santuário de Nossa Senhora dos Milagres.
  • Maceda: turismo rural e caminhadas na Sierra de San Marmede. População agrícola e pecuária, que também se dedica ao couro e à cerâmica.
    • Ermida de Donfranque: localizada na freguesia de Outeiro da Torre. Foi fundado pelo Santo Abade da Fundação San Rosendo em 1213. Foi restaurado no século 17 pela Marquesa da Macedônia novamente no século 19.
    • Cruzeiro tioira: Cruzamento à entrada da freguesia de Tioira.
    • Castelo Maceda.
  • Xunqueira de Espardanero:
    • Mosteiro e Igreja Românica. Rota do Banco Sagrado

Região do ribeiro

Comarca do Ribeiro cujos municípios são: Avión, Leiro, Ceulle, Carballeda, Beadrede Avi, Ribadavia, Castrello deMiño, Melón, A Arnoia, Cortegada.

  • Ribadavia:
    • Igreja de santiago: Românico do século 12, em que o Museu religioso.
    • Centro de Informação Judaico da Galiza: está localizado em Pazodos Condes de Ribadavia (junto com a Escritório de Turismo), um palácio dos séculos XVII-XVIII que conta a história dos judeus na Galiza e com o seu povo, ao longo dos séculos.
    • Museu Etnológico (Tel. 988 471 843): está localizado na Beamonde ManorAbriga várias fundações.

Região de Carballiño

Região de Carballiño cujos municípios são: O Irizo, Piñor, San Cristoro do Cea, Beariz, Boborás, O Carballiño, Maside, SanAmaro, Ruxin.

  • Carbaliños:
    • Grande Spa de Carballiño: centro tradicional de aguastermales: saúde e beleza.Não tem hotel próprio, mas está rodeado por vários.
    • Parque Etnográfico do Arrenteiro (Tel. 988 530 007): você está localizado em Muiño doAnxo. Espaço natural criado para o aproveitamento dos recursos hidráulicos do rio Conjunto de moinhos localizados nas margens do rio Arrenteiro.
  • São Cistobo do Cea:
    • Museu EtnográficoOlimpo Liste: encontra-se numa antiga pousada de peregrinos situada junto ao Mosteiro de Oseira e reúne mais de 6.000 peças sobre a vida no mosteiro, os agricultores e a vida na Galiza.
    • Mosteiro de Santa María La Real de Oseira: É de estilo cisterciense, foi fundado em 1137. Em seu setor está localizado em Museu Lapidarium do Mosteiro de Oseira. Faça parte do Ruta de la Plata.
  • Piñor, O Reino e ACorna: fazem parte do Rota da Prata, até chegar a Santiago de Compostela.

Comarca da Limia

O COmarca da Limia Situa-se na Serra de Larouco, depressão da Maceda e serra central. São principalmente agricultores de sequeiro (são famosos os cereais, a batata, o D.O. de Sandiás). Faz parte do Ruta de la Plata. Os seus municípios são: Xinzo de Limia, Vilar de Barrio, Sandiás, Sarreaus, Vilar de Santos, Rairizde Veiga, Rairiz de Veiga, Trasmiras, Porqueira, Os Blancos, Calvos deRandín, Baltar.

  • Xinzo de Limia: parte de Ruta de la Plata.
    • Igreja de Santa MariaFaz parte do Ruta de la Plata.
  • Trandeiras: Mosteiro do Bom Jesus: destaca-se a escultura de Cristosentado, que desperta muita devoção entre seus paroquianos. Igreja de São Pedro.
  • Vilar de Santos: Museu Etnográfico Limia (Tel. 988 465 872): localiza-se em uma antiga casa paroquial do século XVIII.

  • Baltar: Museu NelsonZumel (988 466 503): você está localizado na Casa da Cultura da Prefeitura. Abriga pinturas do pintor, bem como de outros artistas dos séculos XIX e XX.

  • Porqueira: Torrede Porqueira, que faz parte do Rota da PrataEstas torres, juntamente com a da Pena, estavam ligadas por passagens e grutas.

  • Sandias: localizado nos lagos Antea. Origens pré-históricas: castros celtas, legado histórico e artístico romano, suábios, alemães:
    • Via XVIII ou Via Nova: Esta via conectava Astorga com Braga. Restos de um assentamento romano
    • Torre Sandiás, que faz parte do Ruta de la Plata.

  • Villar de Barrio: se destacarem Torre de uma pena: que faz parte do Ruta de la Plata.

Região de Verín

A Região de Verín faz parte do Rota da Prata. Sus municipiosson: Laza, Castredo do Val, Riós,Cualedro, Monterrei, Verín,Vilardevós, Oímbra.

  • Verín: es conocidopor sus balneario de aguas termalesmedicinales. Es bonito su barriode San Lázaro.
    • Centro de Interpretaciónde Verín (Tel.988 412 224): muestra todasu comarca en todos sus aspectos:gastronomía, sus fiestas,sus balnearios y aguas termales,su historia y su patrimonioartístico.
    • Convento de los Mercenarios. Ruta de la Plata
  • Monterrei: forma partede la Ruta de la Plata.
    • Fortaleza de Monterrei:la forma actual se la dioel Conde de Monterrei, enla época de los ReyesCatólicos. Destacala Torre del homenaje s. XV,Torre de las Damas, Iglesiade Santa María (góticas.XIV) y el Pozo Verde, queestá situado en elpatio (estilo renacentista)del castillo. Más tardese añadieron 2 conventosde los jesuitas y losfranciscanos. Fue habitadopor Pedro el Cruel.
  • Riós
  • Centro de Interpretaciónde la Castaña (Tel. 988 427 690).
  • Castrelo do Val:
    • Museo Etnográfico (C/ Toural,3).
  • Vilardevós:
    • Centro de Interpretacióndo Contabando (Tel.988 417 004)
  • Cualedro: tiene un importantísimolegado prehistórico (neolítico,paleolíticos, E.Bronce,E.Hierro). Se pueden visitar yacimientos,restos de poblados castrenses,romanos.
    • Centro de Interpretaciónde Los Castros (Tel.988 424 004).

Comarca de Viana

LaComarca de Viana cuyos municipios son: Vilariñode Couso, Viana do Bolo, A Gudiña,A Mezquita,

  • Vilariño de Couso: Parque Natural del Parquedo Invernadeiro
    • Museo Etnográfico (Tel. 988 340 302).
  • Gudiña: su Cruceiroes cruce de caminos en la Rutade la Plata.

Parques Naturales de la Provincia de Orense

  • Parque Natural de BaixoLimia-Serra do Xurés:situado en la Comarca de BaixaLimia, en la parte sudoeste dela provincia y tiene fronteracon Portugal. Por él transcurrela Ruta de Quenguas y la Rutade Padrendo. Comprende los municipiosde Muñiz, Emtrimo y Lobios.Tiene una extensión de20.900 Km2. El parque continuapor tierras portuguesas recibiendoel nombre de el Parque Nacionalda Peneda-Gerês.Tiene una importantísimaflora autóctona y su faunacomprende manadas de lobos, corzosy cabra montés. Tambiénexisten ponys en semi libertad,de una raza autóctona gallega.
  • Parque Natural de Serra daEnciña da Lastra: tieneuna extensión de 3.151,67Ha.. Está situado en laComarca de Valdeorras, en el municipiode Rubiá. Recorre el valledel río Sil. Tiene unaflora autóctona muy interesante.Fauna: una comunidad de morcegosy numerosas aves de rapiña.en pueden encontrarse vestigiosde otras culturas como: yacimientosarqueológicos (mámoas,castros...) y la iglesias delReal y la ermita de San Estebande Pardollán
  • Parque Natural del Parquedo Invernadeiro: tiene unaextensión de 5.722 Ha.Está situado en la Comarcade Viana, en el termino municipalde Vilariño de Conso. Enél está situadoel Circo glaciar do Figueiro,con un gran bosque de acebos.Su fauna: jabalíes, corzos,cabras monteses. Su Flora: estípica de los montes gallegos.Existen varios asentamientos romanos(el Castelo de Cerveira), castrosceltas (Pradoalvar, Sabugido yEntrecinsa), templos cristianos(iglesia de Santa Maríaen Sabuguido) y un castillo.
  • Espacio protegido de la Sierrade O Candan: compartido entrePontevedra (Forcarei, Lalíny Silleda) y Orense (Beariz yO Irixo). Son 10.700 Ha..
Más sobre Orense:
  • Hotelesen Orense
  • Campos de Golf de Orense
  • Senderismo en Galicia
  • Camino de Santiago

Vídeo: Parador Nacional de Santo Estevo, Ourense - Guía de Viaje Ribeira Sacra, Galicia


Artigo Anterior

Empréstimo com teto

Próximo Artigo

Outras despesas de empréstimo hipotecário