Avanços no desenvolvimento de um olho biônico


De acordo com um artigo publicado em 24 de abril de 2007, um grupo de cientistas americanos foi o pioneiro no desenvolvimento de um "olho biônico", usando eletrodos para estimular uma área do cérebro que processa informações visuais.

Os resultados obtidos em macacos, publicados na revista Proceedings of National Academy of Sciences, aumentam as chances de que pessoas com doenças como o glaucoma um dia recuperem a visão com uma prótese ocular.
No entanto, os especialistas alertam que seria muito difícil implantar eletrodos suficientes para criar uma imagem completa na mente.

Durante anos, os pesquisadores buscaram várias maneiras de restaurar a visão de pessoas que ficaram cegas por um acidente ou por doenças como a degeneração macular. Nesses pacientes, o olho parou de funcionar, mas os centros visuais do cérebro estão intactos. O objetivo, nesses casos, é ignorar o olho e estimular as partes visuais do cérebro a recriar uma imagem na mente.

A equipe usou macacos com visão normal para ver se era possível produzir um sinal visual estimulando uma área do tálamo. Para fazer isso, eles primeiro treinaram os macacos para olhar para os pontos de luz que de repente se iluminaram e, em seguida, implantaram um ou dois eletrodos muito finos na área apropriada do cérebro para ver como eles reagiriam. Dessa forma, eles observaram que os macacos moviam o olhar como quando um ponto de luz aparecia.

Segundo o diretor da pesquisa, Dr. John Pezaris, da Harvard Medical School, esse experimento é um passo importante, mas a principal dificuldade para uma prótese em humanos é que muitos mais eletrodos teriam que ser implantados. “Teríamos que aumentar o número de eletrodos cerca de 100 vezes para que pudesse ser útil aos pacientes”.

Além disso, ele destacou que os eletrodos deveriam trabalhar juntos para que os pacientes pudessem distinguir padrões e, portanto, imagens completas.
A ideia é que um dia o paciente use um conjunto de lentes especiais com uma minúscula câmera digital. Um processador de sinal externo iria traduzir a imagem da câmera em impulsos e transmiti-los sem fio para um estimulador implantado no cérebro, que criaria as imagens para o sistema visual.

Fonte: BBC



Vídeo: 10 Ótimos Exercícios para Melhorar a sua Visão


Artigo Anterior

Guia de La Rioja

Próximo Artigo

Cuidados Kentia - Howea Forsteriana