Método para crescimento de nanotubos de cristal


Cientistas franceses descobriram por acaso um processo interessante, quase espontâneo, para criar nanotubos de sílica.

O esqueleto vertebral é provavelmente o exemplo mais notável da eficiência dos organismos vivos em formar estruturas robustas que combinam materiais minerais e orgânicos, neste caso, o fosfato de cálcio. Com forma e arquitetura complexas, essas estruturas naturais são ainda mais surpreendentes na medida em que se desenvolvem espontaneamente debaixo d'água sob condições moderadas de temperatura e pressão, por meio de mecanismos ainda desconhecidos. Este é um sonho e tanto para os químicos, que muitas vezes são forçados a aquecer, espremer ou comprimir materiais sob condições agressivas para moldá-los.

Fonte: NanoTech Now

Relacionado:
Redes complexas de nanotubos
Novo sistema de nanotubos para telas de plasma



Vídeo: Baixa estatura: o que fazer para crescer mais?


Artigo Anterior

Empréstimo com teto

Próximo Artigo

Outras despesas de empréstimo hipotecário