Modificação importante da Lei das Sociedades de Capital



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Em 24 de dezembro de 2014, entrou em vigor a Lei 31/2014, que altera a Lei das Sociedades de Capital que afeta todos os tipos de sociedades.

No essencial, com esta alteração legislativa o que se propõe é um conjunto de medidas destinadas a modernizar e melhorar o Governo Societário das sociedades de capitais.

Os três principais blocos em que esta reforma gira são a Assembleia Geral de Acionistas, a Administração da Sociedade e a Remuneração dos Administradores.

A respeito de junta Geral, A lei visa principalmente fortalecer seu papel em geral e estimular a participação dos acionistas. Para isso, o Conselho terá competência, entre outras:

  • acordar a aquisição, venda ou contribuição a outra empresa de bens essenciais (será imprescindível quando o seu valor ultrapassar 25% dos bens que constam do último balanço aprovado).
  • no conflito de interesses entre sócios, vedado o voto aos acionistas que dele possam usufruir.
  • Se o pedido de informação de um parceiro não o considerar necessário ou tiver fins extra-sociais, atribuirá ao Administrador o poder de não responder ao pedido.

É importante notar que o prazo para contestar acordos adotado no Conselho, é estendido de 40 dias para um ano.
Sobre a administração da empresa, As alterações à lei estão mais centradas nas sociedades cotadas, insistindo na transparência dos órgãos sociais, na independência, participação e profissionalização dos administradores.

  • No campo de Administrador, a dever de cuidado e dever de lealdade . Amplia-se também a responsabilidade, não só do administrador de direito, mas também do administrador de fato.
  • em relação a poderes do Conselho, é obrigatório reunir uma vez a cada três meses. Os poderes do conselho que não podem ser delegados também estão listados na lei.

Finalmente, e com respeito a remuneração de diretores,o que se pretende principalmente alcançar é uma maior transparência, remunerações de acordo com os valores do mercado e que sejam uma imagem fiel da evolução da empresa.

Esses são, grosso modo, os três aspectos mais importantes de que trata a nova Lei. Nas próximas postagens teremos a oportunidade de nos aprofundar em aspectos mais específicos. A importância da reforma merece, porque afetará todas as empresas comerciais espanholas. (Foto: Pixabay)

Autor desta postagem

Manuel Pomares, é advogado e sócio-gerente do escritório Pomares Abogados. Especialista em Direito Comercial Societário, Falimentar e Bancário ...



Vídeo: Revisão Turbinada TJRJ Ética no Serviço Público. Lei nº: Prof. Gustavo Scatolino


Comentários:

  1. Arashizragore

    Like this amusingly sounds

  2. Ordmund

    Tópico da oportunidade

  3. Zulkimi

    Desejamos -lhe felicidade e saúde!

  4. Tautaur

    Você está absolutamente certo. Neste algo está e é bom pensamento. Está pronto para te ajudar.

  5. Ion

    Eu acredito que você estava errado. Escreva para mim em PM, fale.



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Bancos na Espanha oferecendo serviços especializados a residentes estrangeiros

Próximo Artigo

Avanços no desenvolvimento de um olho biônico