Motivação empresarial: a autonomia ou os incentivos funcionam?



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

É um debate interessante que Dan Pink levanta neste vídeo TED “O quebra-cabeça da motivação” com legendas em espanhol sobre a motivação dos trabalhadores da empresa. Eu recomendo.

Aparentemente, as empresas estariam erradas se, depois de fixadas as remunerações "corretas", tentassem estimular a produtividade por meio de bônus, bônus, pagamentos extras, etc. Os incentivos podem funcionar melhor para trabalhos mecânicos, mas não os criativos

Diante de incentivos financeiros, a solução é autonomia no trabalho. Deixe ampla liberdade para o trabalhador desenvolver seu trabalho e encontrar soluções.

O Google e sua política de 20% (deixando seus funcionários 20% do tempo para desenvolver suas próprias ideias) não é a única empresa que está obtendo sucesso com este tipo de política de emprego.

O que parece claro é que na sociedade do conhecimento e da inovação é necessário propor novas abordagens para o trabalho e sua motivação.

As soluções devem ser radicalmente diferentes daquelas usadas por empresas e empresários do século 19 ou 20 nas indústrias de manufatura.

Devemos estar atentos a este tipo de proposta e claro, avançar mais no novas formas ou métodos de motivação.



Vídeo: IBGC Conecta - Empresas resilientes: sucesso no mundo pós-Covid-19


Comentários:

  1. Ector

    Vamos conversar, tenho algo a dizer sobre esse assunto.

  2. Weallcot

    Concordo com tudo dito acima.

  3. Kiganris

    Entre nós, encontrei a resposta para sua pergunta no google.com

  4. Gazilkree

    eu já tenho

  5. Trowbrydge

    Quero dizer que você está errado. Entre, vamos discutir isso.



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Novo avanço na detecção em nanoescala

Próximo Artigo

Férias de esqui mais baratas